quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Aquela carta


Escrevi aquela carta que eu tinha prometido. Sentei e escrevi, escrevi, escrevi... Reli centenas de vezes. Estava bom. Chorei naquela carta tudo que eu tinha pra chorar. Falei sobre sentimentos, vontades, sonhos. Falei também da tristeza, da raiva que eu senti, da minha decepção. Relembrei muitas coisas, e acho que esqueci de outras tantas. É que esquecer faz parte. Se a gente lembra de tudo, a gente não consegue viver. O cérebro frita. Quando eu falei que escreveria, pensei que ia ser só um bilhete. Assustei-me quando vi aquelas 4 páginas. Não pensava que conseguisse escrever tanto assim. Mas cada palavra pulou de dentro de mim como se precisasse sair. Então, eu escrevi. E quando estava pronta - a carta, pois eu nunca estou - coloquei-a na gaveta.

E jamais mandei.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo

1 comentários:

O solitário Jim disse...

Porque era uma carta...

 
Copyright 2010 Retro | Powered by Blogger.